O Misantropo Enjaulado

O optimismo é uma preguiça do espírito. E. Herriot

Sunday, October 22, 2006

No Fio da Navalha

A mais perigosa qualidade de um sonho é poder subsistir para além do despertar, com a intensidade que supera a simples memória difusa. Quando tal acontece sente-se o sonhador no equilíbrio instabilíssimo do mais estreito dos suportes, sendo cada oscilação uma disputa pelo trono vital, ou no espaço em que o sujeito se move, ou contendo na própria lembrança, coberta de apelo, o pleno inconsequente de uma saudade renitente em esfumar-se.
É nos recuos e avanços dessa indecisão, entre movimentar-se na materialidade externa ou fazer a imaterialidade circular dentro de si, que surge um sofrimento mais difícil de remover do que a própria perda, já que a integra e ainda lhe adiciona a dor entranhada da derrota que resulta das frustradas tentativas de deitar para trás das costas sentimento muito maior do que o próprio "eu", impossível de compartimentar; e contaminando a fraca vítima com o mal vago por demais concreto do seu espraiar por extensões infindas.
De Carlos Ramos:

HORAS CRUCIANTES

Um mixto de querer e não querer;
Um angustioso, cruel pressentimento;
Uma esperança e logo um desalento;
Como que um vago anseio de morrer,

- Eis o que sinto - A luz do entardecer,
Ou dentre as nuvens, num fugaz momento
Ainda às vezes, num arroubamento
A voz antiga dá-se a conhecer...

- Mas volto à mesma inércia inominável...
- Anda a minha Alma - Isis dolorida
A clamar por Osiris venerável.

Tentando recompor, volver à Vida
Os destroços dum Sonho formidável
Do qual a Imensidão é a jazida...


As pinturas são «Sonho Interminável», de Octavian Floriescu
e
«Destroços», de Jean Pierre Froment.

2 Comments:

  • At 2:20 PM, Blogger Viajante said…

    "A mais perigosa" dizeis...
    Ou não, se a persistência para lém do despertar, além da indecisão e da perda com sentido de si (enquanto derrota, dizeis) , trouxer um potencial de coragem e de resiliência. Porquê acomodar-se a reunir e refirmar fragmentos de memória difusa dos medos sonhados (que o medo atormenta quem sonha e no sonho se ergue, como ganhador) versus apreendê-los e preparar-se a batê-los, até porque mais preparado para os enfrentar? :)
    ah... de fraca vítima a lutador preparado, poderia ser interessante...

    beijos, sorrindo do abanar de cabeça que, por certo - ? -, fareis ao ler o comentário...

     
  • At 2:53 PM, Blogger Paulo Cunha Porto said…

    Abanar de cabeça nenhum, Optimista Viajante, senão de algum cepticismo de que um ser que viva a intensidade da indecisão descrita se consiga libertar, aproveitando o desaire para se fortalecer.
    Mas claro que a força que prescreveis é a atitude recomendável. Assim encontre correspondência no ânimo dos aconselhados.
    Beijo... fortalecido, diria.

     

Post a Comment

Links to this post:

Create a Link

<< Home

 
">
BuyCheap
      Viagra Online From An Online pharmacy
Viagra