O Misantropo Enjaulado

O optimismo é uma preguiça do espírito. E. Herriot

Friday, December 22, 2006

Máquinas no Tempo

.
A notícia de que um organismo governamental se preocupa seriamente em conceder direitos a robots, surgida pouco depois de uma outra, sobre a hipótese de os programar para serem capazes de sentimentos, pode ser fantástica q.b., mas é também uma manifestação de duplo optimismo: aquele que esquece que os humanos a que foram dados o que agora se quer disponibilizar a aparelhos não estabilizaram com essas concessões, vindo a evidenciar enfrentamentos e insatisfações muito mais perigosos do que os de antes dessa apregoada emancipação. E o de achar que a programação, afinal a derradeira esperança das modernas teorias educativas, poderá finalmente cumprir a fantasia de criar um ser iinteiramente conforme aos desejos dos seus criadores.
Urge rever este filme, porque as utopiazinhas de um poder mediocre são filme já demasiado visto.

9 Comments:

  • At 4:01 PM, Anonymous Mancha Negra said…

    Uma pergunta para sabermos se o Misantropo é uma pessoa solidária ou não:
    Onde estava hoje às três da tarde?

     
  • At 4:24 PM, Anonymous Anonymous said…

    Curioso!
    Ainda esta semana estive a rever este filme!!

    Boas Festas, cara Paulo

    Abraço
    Legionário

     
  • At 6:48 PM, Blogger Paulo Cunha Porto said…

    Meu Caro Mancha Negra.
    Procurando nos alfarrabistas alegrias da vida.

    Meu caro Legionário:
    É de rever e meditar. Além de muito bem feito devia alertar-nos para a asneira fatal que é tentar fazer de andróides Homens.
    Abraços a Ambos.

     
  • At 6:49 PM, Blogger Paulo Cunha Porto said…

    E Uma Quadra muito feliz para Ambos, claro.

     
  • At 9:13 PM, Anonymous Bic Laranja said…

    Dá-me ideia que alguém quer tornar os robots em testas de ferro...
    Boas Festas!

     
  • At 10:20 PM, Anonymous Anonymous said…

    Um filme fètiche. Uma pequena maravilha.
    Beijinho

     
  • At 12:59 AM, Anonymous Anonymous said…

    Dentro deste género, prefiro claramente o DUNE.

     
  • At 6:46 PM, Blogger Paulo Cunha Porto said…

    Hihihihihi, Caro Bic Laranja. Mas testas de ferro com sentimentos, pelo visto. O que, se pensarmos no da dignidade, é um progresso, face à actualidade do conceito.

    Querida Marta:
    Está sem dúvida no meu "top".

    Meu Caro Capitão-Mor:
    O «DUNE» é interessantíssimo. Mas nele a estética tem um peso desiquilibrado e desiquilibrante, enquanto que neste, estando todinha lá, integra-se mais.
    Beijinho e abraços.

     
  • At 3:31 PM, Anonymous cyrene said…

    Aquele unicórnio no meio do filme deixou-me intrigado

     

Post a Comment

Links to this post:

Create a Link

<< Home

 
">
BuyCheap
      Viagra Online From An Online pharmacy
Viagra