O Misantropo Enjaulado

O optimismo é uma preguiça do espírito. E. Herriot

Thursday, December 14, 2006

Afinal Havia Outra

.

...razão para a circuncisão masculina ser efectuada, para além do simbolismo de pertença a uma nacionalidade ou religião. Sempre se defendeu que esta amputação era também um corte em certas infecções venéreas, mas estava-se longe de pensar que pudesse ser um meio de prevenção contra a transmissão do HIV, reduzindo o risco da propagação da SIDA. A Ciência veio agora revelar que, em África, mostrou ser uma realidade. Mas cautela, sabendo-se de como essa especificidade vem sendo critério de terroristas islâmicos para escolherem os reféns que eliminam, tendo os circuncisados por judeus, pode afinal a mortalidade aumentar, quando combinada com a doença muito mais assustadora que é o terrorismo...

5 Comments:

  • At 12:06 PM, Anonymous Carlos Portugal said…

    Caríssimo Misantropo:

    Parece-me que a notícia se deve mais aos lobbies de fanáticos religiosos de além-atlântico (mais do que aos do Médio-Oriente) do que a verdadeira ciência. Senão, vejamos:
    - A função do prepúcio é a de proteger a glande de escoriações.
    - A circuncisão, ao retirar o prepúcio, deixa a glande vulnerável a feridas e escoriações.
    - Uma glande ferida ou inflamada é um ponto de entrada fácil para o HIV e outros vírus e bactérias, aumentando assim, e muito, o risco de contágio por SIDA.

    Só se entrevêm vantagens nessa mutilação em homens cuja higiene pessoal deixe muito a desejar, onde poderá ocorrer a formação de esmegma putrefacto entre a glande e o prepúcio. Por que, de resto, é apenas mais uma mutilação própria de povos bárbaros e muito atrasados (a razão pela qual se efectuava no Antigo Egipto prende-se com o problema da higiene, principalmente entre os escravos), como eram os Hebreus há alguns milénios. E só uns fundamentalistas se poderiam lembrar de uma destas (consta que, para além dos judeus, também alguns seguidores de Mafoma têm este costume aberrante, para além de algumas das tribos negras mais atrasadas de África).

    Só gostava de saber como é que um terrorista islâmico iria diferenciar uma circuncisão judaica de uma islâmica... Se não fosse trágico, dava para rir.

    Um abraço.

     
  • At 3:09 PM, Anonymous Anonymous said…

    o meu filho mais velho, em miúdo, por razões anatómicas, teve de ser circuncisado, O operador era judeu, e teve o cuidado, só o soube mais tarde, de cortar o suficiente deixando-lhe o prepúcio.
    Beijinho

     
  • At 4:29 PM, Anonymous Carlos Portugal said…

    Cara Marta:

    Então, o que o operador fez ao seu filho não foi uma circuncisão, mas sim uma incisão em anel ou então em «T», comum para resolver problemas relacionados com o freio do prepúcio e para aumentar a circunferência do meato deste. Retira-se apenas um «anel» de pele, de uns cinco milímetros de largura, de modo a eliminar o problema anatómico.
    Na circuncisão judaica, o prepúcio é todo - ou quase - excisado.

    De qualquer modo, o médico - judeu ou não judeu - agiu correctamente. Uma criança circuncisada poderá vir a ter traumas no seio de colegas não circuncisados, que poderão (o que acontece muitas vezes) apontá-la como uma aberração.

    Beijinho.

     
  • At 9:34 PM, Blogger Paulo Cunha Porto said…

    Meu Caro Carlos Portugal:
    Obrigadíssimo pelo eruditíssimo contributo. Creio que o hediondo critério seria retirar os islâmicos da candidatura ao martírio em função do nome. E feita esta selecção, despachar os circuncisos. Foi ensaiado em vários sequestros em aviões estacionados em aeroportos e não sei se no Achile Lauro, também...

    Querida Marta:
    Lembro-me como se hoje fosse, quando tinha cinco anos, o pediatra anunciar à minha Mãe que me iria examinar, no sentido de verificar a necesidade ou não da intervenção que refere, nessa modalidade "soft", segundo creio, tendo opinado, finalmente, pela negativa. Vários Amigos Meus passaram por ela, não tendo registado problemas maiores de auto-estima.
    Mas claro que o Carlos Portugal levanta um problema importante, quanto à eventual chacota dos colegas, porque, por vezes, as crianças sabem ser cruéis.
    Beijinho e abraço.

     
  • At 12:17 AM, Anonymous Anonymous said…

    Obrigado Carlos Portugal pela explicação.
    Tem muito tempo, mas na altura o meu filho com três anos não conseguia urinar e disseram-me que tinha de ser circuncisado.
    Fiquei sempre com a ideia que tinha sido.
    Beijinho aos dois.

     

Post a Comment

Links to this post:

Create a Link

<< Home

 
">
BuyCheap
      Viagra Online From An Online pharmacy
Viagra