O Misantropo Enjaulado

O optimismo é uma preguiça do espírito. E. Herriot

Monday, December 18, 2006

O Pior de Cada Um

.


«A Audiência», de Theodoor-Joseph Verschaeren.
Tenho pensado bastante na vaia que fez o tenor Roberto Alagna abandonar a representação da «Aida», no Scala. Penso que, em rigor, o Artista terá razão sobre a impossibilidade de actuar normalmente, tendo de superar um nível sonoro de hostilidade considerável, apesar de também acreditar que os intérpretes excepcionais sairão daqueles que fazem das tripas coração e lutam em vez de desistir.
Mas o que mais me toma é a inquirição sobre o que levará alguém do público a patear. Não contesto o direito de quem paga o bilhete se manifestar, mas não será um abuso do direito uma assobiadela que arruína? Afinal, o espectador paga para ouvir e se, ao lado, outro faz o seu ruído levar a melhor sobre a voz do cantor, está a impedir o resto da sala de exercer a prerrogativa primeira pela a qual largou o seu.
Sempre adoptei outro tipo de manifestação. Se não gosto mesmo, não aplaudo. Agora, humilhar o outro para além disso é pura maldade desumana. E aqueles que se arrogam do direito que têm de fazê-lo, em função do dinheirinho que gastaram, são como os que num jantar formal rapam o prato com a língua, ao mesmo tempo que revelam a tenção de cuspir no cozinheiro...

6 Comments:

  • At 9:58 PM, Anonymous Anonymous said…

    Educação de berço faz falta am muita "gentinha" que por aí anda...

     
  • At 10:07 AM, Blogger Paulo Cunha Porto said…

    E Caríssimo Capitão-Mor, quando a falta dela atinge realmente o Outro numa actividade que, bem ou mal, honestamente desenvolve, apetece consertar tardiamente essa falta à bastonada...
    Abraço.

     
  • At 10:42 AM, Blogger Maríita said…

    Meus caros,
    A falta de educação parece que é hoje em dia bem vista, expande-se sem limites e parece que ninguém tem mão no assunto. Existe muito bom progenitor que deveria levar umas bastonadas por não ensinar os descendentes as mínimas regras de boa educação e já agora, uns quantos valores. É por isso que sou uma pessoa de outro tempo, não me identifico com o imediatismo que vigora nem com a falta de valores...honra, palavra, onde será que andam?

     
  • At 10:53 AM, Blogger Paulo Cunha Porto said…

    Bem-Vinda ao Clube, Querida Amiga.
    Tempos difíceis, embora noutros o hábito de atirar ovos e vegetais podres aos artistas meno sucedidos também fizesse furor. É a espécie no seu pior, tenhamos fé que o Natal a melhore por uma semanita.
    Beijinhos,

     
  • At 11:03 AM, Blogger Maríita said…

    Meu caro,
    Se este Natal me tem provado alguma coisa até este momento é que a espécie humana está possuida por uma estupidez generalizada em que os valores da família e da amizade se confundem com prendas e o valor destas...

    Beijinhos

     
  • At 11:25 AM, Blogger Paulo Cunha Porto said…

    Isso é resultado de crescente ofensiva, Querida Maria.
    Ainda recentemente a Igreja inglesa se queixava de a espiritualidade da Quadra estar a ser intencionalmente subalternizada para criar comportamentos festivos indiferenciados que favorecessem a economia e levassem a esquecer o resto.
    Mais uma para sovarmos os tempos...
    Beijinho.

     

Post a Comment

Links to this post:

Create a Link

<< Home

 
">
BuyCheap
      Viagra Online From An Online pharmacy
Viagra