O Misantropo Enjaulado

O optimismo é uma preguiça do espírito. E. Herriot

Saturday, November 11, 2006

O Culto e o Riso

.

Podem todos os que mais ligeiramente tomem estas coisas rir da intenção alardeada pelos responsáveis da povoação bósnia de Bijeljna de erguer um monumento à couve. Talvez a maior parte deles ignore que se trata de vegetal que tem merecido muito mais atenção do que a que hoje lhe concedemos. Se é certo que mos habituámos a alarmes vários e intensos quando pensamos as virtualidades da manipulação genética na sua vertente bioquímica e industrial, tendemos a esquecer a outra, velha de séculos, que, através da contínua selecção de variantes morfológicas da planta e de diversos estados de maturação dela, nas opções de cultivo, vieram a orginar não só a mais vulgar do grupo, como as primas de Bruxelas, a couve-flor, a couve galega, os bróculos, a couve-rábano...
Mas a ostensiva ignorância que alardeamos da complexidade do que nos é servido, sem dificuldades, no prato, é afinal a de todos os que têm a vida material relativamente facilitada de chegar ao consumo sem passar pela luta quotidiana para fazer vingar a matéria-prima que o possibilitará. Para a pobre região balcânica aquele ser que crescerá e se desenvolverá, se tratado capazmente com o saber de séculos, é a própria condensação da Vida, enquanto que para uma superatestada sociedade ocidental não passará de uma vulgaridade indigna de mais atenção do que a da escolha de um item da ementa, indício seguro da subalternização de todos os mistérios vitais.
Hoje os meus sentimentos de simpatia vão para a Bósnia.
A imagem é «A Couve de Seda», de Judith Edge.

5 Comments:

  • At 5:00 PM, Blogger Espadachim said…

    não admira a troça sabendo que a cultura dominante é a da batata

     
  • At 6:47 PM, Blogger Paulo Cunha Porto said…

    Meu Caro Espadachim:
    Sério, sério, a couve tem que se lhe diga.
    Mas reconheço que sob uma forma industrial frita e salgada essa rival é dominante.
    Ab.

     
  • At 7:37 PM, Anonymous Anonymous said…

    Querido Paulo
    Na agricultura vivi-se, pelo menos mais, mais puramente por se andar sempre com os olhos no céu à procura de sinais.
    Os elementos tanto podem salvar como destruir uma produção, que são no mínimo 6 meses de trabalho.
    Admiro a sua sensibilidade.
    Beijinho

     
  • At 7:44 PM, Anonymous Anonymous said…

    Estão a variar o cardápio; antes não passavam da batatada...

     
  • At 8:35 PM, Blogger Paulo Cunha Porto said…

    Obrigado, Querida MFBA, Herculano talvez tenha procurado esses sinais quando o Mundo o desiludiu. Mas era Homem que escolhera. Nos Bósnios, para quem a acção sobre a terra e a retribuição dela se acha desde sempre entranhada é a própria realização da vida que leva ao Tributo.

    O paladar está tão embotado como o humor e os humores respectivos. Mas alivia, não é?

     

Post a Comment

Links to this post:

Create a Link

<< Home

 
">
BuyCheap
      Viagra Online From An Online pharmacy
Viagra