O Misantropo Enjaulado

O optimismo é uma preguiça do espírito. E. Herriot

Sunday, July 23, 2006

A Invasão dos Chinelos

Creio já ter escrito nalgum lado que quero mas não consigo recordar: «Detesto chinelos, porque me lembram sempre terceiro-mundistas, doentes, ou turistas, três grupos de pessoas, a que, por razões diferentes, não gostaria de pertencer». De modo que, a cada Verão que se instala, a alergia real ao calor que me atinge os pulsos é intensificada pela psicológica, de ver o Belo Sexo a chinelar pelos mais indevidos locais. Como sou, outrossim, hostil à pressa, sinto-me um tanto vingado, de cada vez que vejo uma Senhora tentar correr com esse calçado impróprio, em que cada um dos elementos, atrapalhando e atrasando, é o castigo do outro.
Bem sei que a moda feminina tem desígnios que é pecado tentar desvendar. Mas lamento que se tenha chegado ao ponto em que a Mulher esquece a existência do sapato e só remotamente honra a da sandália. No Inverno é a bota, no Estio a fúria chineleira; e, no meio, resta o deserto imenso. Ainda recentemente, num inquérito de rua promovido por uma folha de distribuição gratuita, uma Jovem respondia ser o Verão a sua estação preferida, «porque se podia pôr em chinelos». É esta epidemia do que deveria ser reservado ao quarto e à praia, embora neste último caso com alternativas a ter em conta, que me angustia. E não posso aceitar a desculpa de que a combinação da libertação do calcanhar com o salto alto traga benefícios a todos pelo incremento do andar bamboleante, uma vez que é um entendimento que consagra a fraude.
Em todo o caso, há mais honestidade nesta razão, triste esqueleto de um platónico fetichismo. O que me faz ser contra os pés-de chinelo, mas sem a motivação sine nobilitas com que a expressão foi empregue por alguns dos nossos Irmãos Brasileiros.

14 Comments:

  • At 11:06 AM, Blogger Charlotte said…

    Tem toda a razão! The horror...

     
  • At 11:30 AM, Blogger Paulo Cunha Porto said…

    Querida Charlotte:
    Uuuuuuuf! Ainda bem que aprova! Entre as minhas Outras Amigas há surpresas terríveis na adesão a esta mania!
    Beijinhos.

     
  • At 11:34 AM, Anonymous Anonymous said…

    Permita-me apenas um pequeno detalhe: não podemos deixar de reconhecer a enorma diferença, em termos de classe, entre as aristocráticas chinelas bordadas dos trajes populares de Entre-Douro e Minho, que tanto valorizam as moças mais bonitas deste país - segundo Eça, que também sabia destas coisas - e a desclassificada "enfia", um sinal da chinização a que estamos, pelos vistos, condenados. Enfim, hoje a beleza já não se espalhou um pouco por todo o lado e não há regra sem excepção.

     
  • At 11:42 AM, Blogger Paulo Cunha Porto said…

    Meu Caro Zé:
    Claro que sim, especificação muito bem vinda. Não me passou pela cabeça atacar o trajo ancorado na tradição, mas apenas a onda desmotivadora das modas que vêm e - espera-se - passam.
    Abraço.

     
  • At 12:02 PM, Blogger MissPearls said…

    MAs olhe que os homens também andam encantados com as chanatas. Não sei se não terão sido eles a inciar a utilizição urbana do pé descalço.
    Nota: pode usar os termos "chanata" ou "Havaiana", marca brasileira de chanatas. Versão chique.

    Há um outro pormenor : o pézinho sujo.
    Nunca olhar para os/as chineleiras sentados em esplanadas ou assim.

    Ah! Muito se poderia escrever sobre a chanata, mas nunca tão bem como o Paulo.

     
  • At 12:22 PM, Blogger Paulo Cunha Porto said…

    Querida Miss Pearls:
    Obrigadíssimo, mas o comentário da Miss é a prova do contrário. Essa das havainas faz com que me "passe" de todo. No outro dia entrevistaram uma Miúda Brasileira de uns 17 anos que dizia fazer colecção e já ter 160! Quase faz lembrar aquele filme em que o protagonista faz um ar muito circunspecto na escolha do fato para o dia, diante de uns cinquenta, todos iguais, que tinha no roupeiro.
    E quanto à higiene, ah! Aquelas plantas dos pezinhos que se levantam são de cor diferente do resto do corpo!
    Quanto aos homens, temo o pior. Na minha biografia há uma tal resistência à "chanatice" que, mesmo na tropa, ou quando praticava desporto, ao usar os balneários públicos, recusava a prática de ir para debaixo do chuveiro com os acessoriozinhos que me protegessem do temível contágio conhecido como pé-de-atleta. Felizmente a coisa correu sempre bem.
    E para terminar: alguma Juventude Brasileira aqui da linha faz gala em andar com uns chinelos de dedo com as bandeirinhas do Seu país nas tiras. Que raio de patriotismo que tão raso põe a bandeira!
    Beijinhos.

     
  • At 1:34 PM, Blogger André Azevedo Alves said…

    Subscrevo. Um post de serviço público.

     
  • At 3:05 PM, Anonymous Eurico de Barros said…

    Chinelos ou sandálias? Eu acho as sandálias muito piores. E então quando são usadas com meias, é coisa linda de ver... Eu uso chanatas no Verão, em casa, porque os chinelos de quarto ficam muito quentes, e também quando vou ao ginásio nadar. Fico na sua lista negra, caro Porto?... :-)

     
  • At 6:53 PM, Blogger Paulo Cunha Porto said…

    Meu Caro André Azevedo Alves:
    Bem-Vindo e agradecido pela aprovação. É um grito de protesto que me honra muito se for feito Seu por Outros Anti-chineleiros.

    Meu Caro Eurico:
    Ora, Desde que o Meu Caríssimo Amigo se não ponha a percorrer Lisboa nesse preparo, «lista negra» parece demasiado. Digamos um apontamentozito em tons de cinzento claro...
    Confesso que em pés femininos a sandália não me inspira a mesma recusa, desde que se trate de extremidades delicadas. Quanto aos homens, condeno-os já ao calçado fechado, que não estou interessado em patorras peludas. Para isso tenho os meus gatos!
    Abraços a Ambos.

     
  • At 11:51 PM, Blogger MissPearls said…

    Eu também sou possuidora de vários pares:
    uns para casa, outros para praia (altos), outros piscina, uns espanhóis para a rua que me custaram os olhos da cara e ainda um outro para as faltas :)
    Coomo vê, sou uma mulher que "chinela" com alguma facilidade :) :)
    Caro Paulo, há chinelos e chinelas, há mulheres e mulheres, assim como há mar, há ir e voltar :)

    Quando aos xanatos com a bandeirinha do Brasil, é natural que veja muitos pela sua zona; vendem-se a três "eros" na feira de Cascais :)

     
  • At 11:59 PM, Blogger alex said…

    Deploro, mas desta vez discordo.

    Eu gosto de chinelos e sandálias, mas cá comigo é mais 'bare feet' mesmo.

    obs: certas botas são um must

    ;)

     
  • At 9:38 AM, Blogger Paulo Cunha Porto said…

    Querida Miss Pearls:
    Que há Mulheres e mulheres, sei-o bem. Que estou a falar com Uma que merece a Maiúscula com o tamanho do planeta, é coisa de que todos estão cientes. De modo que, para tentar resgatar a minha insensibilidade chinelística, publico acima uma singela homenagem, marcando a diferença que os saltos impõem...
    Apesar da letra ser "B", com a interpretação que dou, vale o mesmo que "MP".

    Meu Caro Nelson:
    Já estava alarmado com o desdém a que uma boa bota estava votada por um admirador do "trampling"!
    Beijinhos e abraços.

     
  • At 7:25 PM, Anonymous Anonymous said…

    Os saltos altos deviam ser cancelados, por simples razões de saúde.
    Estou certo que na Grécia antiga concordariam comigo.

     
  • At 8:44 PM, Blogger Paulo Cunha Porto said…

    Caro Anónimo:
    o assunto que levanta é tão importante que me reservo um pequeno "post" sobre o assunto, para amanhã.
    Obrigado por trazer o tema.

     

Post a Comment

Links to this post:

Create a Link

<< Home

 
">
BuyCheap
      Viagra Online From An Online pharmacy
Viagra