O Misantropo Enjaulado

O optimismo é uma preguiça do espírito. E. Herriot

Monday, October 30, 2006

A Atribuição

Ouço as declarações de Paulo Bento:
«Houve um jogador que disse "o que não nos mata torna-nos mais fortes"»
Alguém pode confirmar se o futebolista que produziu a frase em apreço era Friedrich Nietzshe?

11 Comments:

  • At 10:20 PM, Blogger RAA said…

    O N. era do Sportem.

     
  • At 10:26 PM, Blogger O Jansenista said…

    O Nietzsche plagiou o Bento...

     
  • At 10:27 PM, Blogger Paulo Cunha Porto said…

    Hihihihihi! Caro RAA só falta comparar o Alvalade XXI ao hospício final, o que, dada a arquitectura da coisa...
    Ab.

     
  • At 10:29 PM, Blogger Paulo Cunha Porto said…

    Ah! Caro Jans e quem pode resolver o assunto à PAULada? Só o Paulo, o outro, claro.
    Abraço.

     
  • At 5:51 AM, Anonymous Luís Graça said…

    O Nietzsche era um jogador. Jogava com os conceitos de vontade de poder.
    O mesmo acontece com o Fernando Santos. Ele tem vontade de poder...pôr o Benfica a jogar bom futebol.
    Mas não consegue. É a vida. E como dizia o Xôpen Hauer, "a vida é uma luta constante e inglória em que acabamos sempre vencidos".
    Por isso mesmo é que me sinto angustiado, como o Sir Kirk Dentagaard. E esta angústia só é superada pela fé: "Havemos de ganhar".
    Por isso mesmo é que o Benfica precisa de um técnico alemão com ideias: só o idealismo alemão pode salvar o Benfica.

     
  • At 9:35 AM, Anonymous Miguel said…

    Curiosamente, estou a ler uma obra de Nietzsche e tenho-o achado, em alguns pontos, interessante e clarificador, mas absolutamente intragável em muitos outros.

     
  • At 10:36 AM, Blogger Paulo Cunha Porto said…

    Meu Caro Luís:
    Antes do mais, parabéns. Espero que hoje não esteja enganado. Depois devo dizer-Te que não considero grande agoiro tecer loas à eficácia boleira do idealismo alemão no dia em que o SCP vai a Munique...

    Meu Caro Miguel:
    Nietzsche é uma leitura fundamental para libertar a personalidade, desde que não seja tomado nas ingénuas leituras da adolescência, quando só nos conhecemos (mal) a nós. De resto, confere ao espírito a elasticidade que o Surrealismo traz à forma, o que não impede que não deva tornar-se um credo.
    Abraços a Ambos.

     
  • At 3:13 AM, Anonymous Luís Graça said…

    Obrigado pelas felicitações. Está Vossa Excelência certíssimo.
    Mas até primos se enganaram.
    E Vossa Excelência, quando é a data? Se não se quiser revelar, poderá desvendar o mistério através do vongrazen@hotmail.com.
    E hoje o Sporting lá andou na engonha em Munique. Nunca mais apanham o Bayern tão fraco. Nem deram hipóteses ao Ricardo, para frangar.

     
  • At 11:45 AM, Blogger Paulo Cunha Porto said…

    Pelo contrário, Caro Luís, até fez uma defesa difícil a uma cabeçada, perto do fim.
    O outro cabeçudo de que falas nasceu a três.
    Abraço.

     
  • At 11:32 AM, Blogger O Jagoz said…

    Em defesa das cores, devo fazer notar ao confrade Cunha Porto que o Bento não afirmou que a autoria da frase era de um jogador; mas apenas que ele o havia dito. O confrade é que presume - com malevolência, aliás...

     
  • At 9:03 AM, Blogger Paulo Cunha Porto said…

    Desculpe, Caro Jagoz, na peça que vi, atribui essa autoria.
    Abraço.

     

Post a Comment

Links to this post:

Create a Link

<< Home

 
">
BuyCheap
      Viagra Online From An Online pharmacy
Viagra